Você já praticou a meditação em casa?

De fato, não há nada mais importante que cuidar da saúde do seu corpo, mente e espírito.
Mas, com a correria do dia a dia, trabalho e até mesmo por não saber fazer, pode ser que você acabe deixando os cuidados com seu bem-estar para depois.

Não precisa ser assim…

Na verdade, o ideal é que você procure alternativas que deixem sua rotina mais leve e te ajudem a viver com mais plenitude todas as suas atividades.
A meditação em casa é uma forma prática e eficaz para que você cuide de si de maneira integral, uma vez que esse é um exercício poderoso e milenar para todo o seu corpo!

Para saber a importância do mindfulness para a sua saúde e como implementá-lo em sua rotina de um jeito bem simples, leia este artigo até o fim.

Quais são os benefícios da meditação em casa?

Em tempos da COVID-19, o melhor a ser feito é ficar em casa para diminuir a propagação do vírus.
Para que esse tempo em casa seja preenchido com presença, praticar a meditação em casa é uma ótima ideia.

Os benefícios da meditação mindfulness (de consciência plena) são muitos, entre eles:

  • Torna o pensamento mais positivo – o foco no aqui e agora ajuda a lidar com os pensamentos angustiantes, o que auxilia na prevenção da tristeza;
  • Reduz o estresse e a ansiedade – à medida que o mindfulness auxilia na inserção naquilo que é real, a pessoa que pratica este tipo de meditação (seja em casa ou não) fica mais consciente das ferramentas que tem a disposição para lidar com os problemas e também daquilo que não está ao seu controle;
  • Reforça a capacidade de memória;
  • Potencializa o foco – esse tempo de meditação é precioso, pois “limpa” sua mente daquilo que não é prioridade para você, permitindo que sua atenção se direcione para seus propósitos;
  • Aumenta a ponderação – o mindfulness atua em regiões do cérebro ligadas ao autocontrole, o que ajuda muito a agir de forma menos impulsiona e mais racional;
  • Cresce a flexibilidade cognitiva – é tão mais maleável quem sabe que está em constante desenvolvimento. É isso que ocorre com quem medita, pois a auto-observação aumenta a percepção sobre as nuances do ser de forma individual;
  • Contribui para fortalecer as relações – a partir do momento que se entende melhor a si próprio, fica-se mais preparado para conviver bem com o outro. Ou seja, o mindfulness ajuda muito a melhorar as relações interpessoais;
  • Protege o organismo – sendo corpo e mente parte de um mesmo todo, os benefícios mentais da meditação refletem também na saúde física, ajudando a diminuir os níveis de glicemia (“açúcar no sangue”) e de pressão.

Como fazer meditação em casa?

Agora que você sabe quais são alguns dos benefícios do mindfulness, certamente quer saber como praticar a meditação em casa, não é?
Pois bem, aqui estão 7 passos simples para você começar hoje mesmo:

1. Separe um tempo

Às vezes, dizemos que não temos tempo para algo, mas a verdade é que não nos planejamos bem para praticar aquilo.

Então, não se acanhe em separar alguns minutinhos do seu dia para meditar.
Não precisa ser muito não.
Só 5 minutos por dia é o suficiente para começar.

Fique à vontade para escolher o horário. O mais importante é que você esteja totalmente livre no tempo estipulado para a prática.
Pouco a pouco, você irá adquirir o hábito e a prática por períodos mais longos será mais fácil, como assim você desejar.

2. Abafe os ruídos

É claro que para imergir completamente na meditação em casa é importante buscar um local silencioso.
Se na sua casa há muitas pessoas, avise a elas que você terá esse momento e ele será mais bem aproveitado se o ambiente ficar silencioso.
Caso não seja possível ficar em um local calmo e sem ruídos, experimente investir em um daqueles protetores auditivos.

3. Prepare o ambiente

O mindfulness é um mergulho para dentro de si.
Para que a experiência seja o mais profunda possível, talvez seja uma boa ideia estimular os sentidos.
Por isso, procure deixar um ambiente sensorialmente favorável para que você desfrute o momento.
Se você quiser, pode colocar um som calmo que goste ou até mesmo acender um incenso cujo cheiro te agrada.

4. Sinta-se livre

O momento de meditar é o tempo em que você se liberta de todas as suas travas que te impedem de ser quem você é.
Assim, você pode ficar 100% à vontade para progredir no seu ritmo, no seu tempo.
Não se cobre exigindo ficar muito tempo, caso você não fique confortável com isso.

5. Inspire a paz, expire o estresse

Controlar a respiração é uma ótima forma de interiorizar a si mesmo.
Então, procure ter consciência dos seus movimentos respiratórios enquanto medita.

À medida que inspira, mentalize que coisas boas estão entrando em seu ser.
Por outro lado, ao passo que expira, sinta aquilo que te angustia indo embora.

6. Convide quem você ama

Praticar mindfulness é bom, mas praticar com quem você ama é melhor ainda.
Por isso, convide alguém da sua casa a fazer a meditação junto com você.
Assim, você certamente terá mais consistência e satisfação com essa prática.

7. Observe os resultados

Vale destacar que a prática da meditação dá seus frutos à medida que se inclui o mindfulness na rotina.

Pouco a pouco você irá notar mudanças na consciência dos seus atos, diminuição da ansiedade e até mesmo maior produtividade no trabalho.
Para mensurar seu progresso, anote em algum local as mudanças que você observar ao longo do tempo da prática da meditação em casa.

Potencialize seus resultados, busque ajuda especializada!

Nós da Onemind temos treinamentos de mindfulness que te ajudarão a praticar sua meditação em casa.
De fato, não há nada melhor que ter uma orientação individualizada para melhor realizar esse milenar exercício de interiorização.

Assim, você poderá notar benefícios ainda mais expressivos para sua vida.

Conheça o nosso treinamento “Mindfulness em paz com a mente“!

Junte se a comunidade

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Herica Ponsiana

Herica Ponsiana

Meu propósito é servir como ponte para que as pessoas possam perceber que elas têm todo poder interno e que podem transformar suas vidas através do autoconhecimento, despertar em cada um o pleno potencial de criação.